Quem Somos



Apresentação da Equipa d’África

A Equipa d´África é um grupo católico de voluntariado missionário, tendo nascido em 1998, proveniente das Equipas de Jovens de Nossa Senhora, e atualmente reconhecida pelo IPAD como Organização Não Governamental para o Desenvolvimento sem fins lucrativos.

Todos os anos, a Equipa d’África desenvolve projetos de voluntariado e atividades de cooperação social e pedagógica em Portugal e Moçambique, com o objetivo de melhorar as condições de vida das populações locais. Este ano 2014 fomos mais longe e iniciámos um projecto na Ilha do Príncipe.

Para a concretização dos seus projetos de cooperação e educação para o desenvolvimento, aposta numa sólida formação dos voluntários, elaborando o seu plano de acção segundo valores que promovam a solidariedade e a interculturalidade, assentes nos seus 4 pilares: entrega, oração, serviço e vida em comunidade. Assim, a promoção do desenvolvimento pessoal, social e espiritual dos voluntários é um dos principais objetivos da Equipa d’África, procurando torná-los pessoas mais ativas e intervenientes na sociedade.

Atualmente, é constituída por cerca de 35 jovens, maioritariamente universitários, com idades compreendidas entre os 18 e os 30 anos, que se reúnem semanalmente na paróquia de Algés.

Estes voluntários, após o ano de formação, partem em projectos de voluntariado missionário em Portugal, Moçambique e Príncipe. Estes projectos têm a duração de 2 semanas a 1 mês, no caso de Portugal, e um mês e meio a dois meses, no caso de Moçambique e Príncipe. Os voluntários também poderão partir em projectos de Longa Duração, pelo período mínimo de um ano.

Nos últimos anos, a Equipa d'África começou a desenvolver também projectos de educação para o desenvolvimento e para a cidadania (Projeto Braços no Ar), inicialmente com uma turma do primeiro ciclo, e mais tarde com alunos do ensino secundário.

Missão

- Sensibilizar a população local para os actuais e futuros problemas sociais;

- Dotar as populações locais de conhecimentos e ferramentas adequadas para o seu desenvolvimento humano;

- Formar os intervenientes dos projectos de valores como: justiça social, responsabilidade, cooperação e respeito.

Visão

- Melhoria das condições de vida das populações locais;

- Promover a dignidade de cada indivíduo, considerando-o como parte integrante da sociedade. Estatutos